17.9 C
Canelinha
sábado, 25/01/2020
17.9 C
Canelinha
sábado, 25/01/2020

Esquema na Celesc usava temporais para justificar gastos e desviar dinheiro, diz polícia.

Mais Notícias

Homem tem duas maquinas de roçar gramas furtadas na madrugada em Porto Belo

Um homem teve as duas máquinas de roçar grama furtadas na madrugada de quinta-feira (23-01), em Porto Belo. Quer receber...

PM PRENDE QUATRO HOMENS POR ROUBO, PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO E FALSIDADE IDEOLOGICA.

Nessa quarta-feira, (22-01), por volta das 07h a Polícia Militar foi acionada via Central Regional de Emergências – 190...

Posto de Saúde é alvo de furto em Nova Trento

A Unidade Básica de Saúde na localidade do Aguti, em Nova Trento, foi alvo arrombamento na madrugada desta sexta-feira (24-01). Quer...
Olho Vivo Canhttps://www.olhovivocan.com.br/
Um portal de Notícias, totalmente digitalizado traz as principais informações sobre O Vale do Rio Tijucas e região, com sua cede em Canelinha. Missão de articular as forças da comunidade, sendo voz, dos que não as tem, ligamos você ao nosso Estado de ponto a ponto.

A Polícia Civil deu detalhes sobre como agia o grupo de empresários e servidores suspeito de desviar recursos na Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc).

Segundo as investigações, o esquema utilizava tempestades e temporais como pretexto para contratar empresas para prestar serviços de manutenção, mas na maioria dos casos os serviços não eram necessários e o dinheiro acabava desviado.

Os desvios ocorreram em 2010 e, conforme os investigadores, o prejuízo já comprovado foi de R$ 3 milhões, mas é possível que o rombo chegue a R$ 10 milhões. Cerca de 21 mandados de prisão foram emitidos.

Na manhã desta quinta-feira (05-12), ao menos quatro carros de luxo foram apreendidos e segundo a polícia, seis empresários e quatro servidores públicos, que estão aposentados, são investigados e podem responder por peculato, associação criminosa e fraude em licitação. Ninguém foi preso.

Foto: Paulo Mueller/ NSC TV

A ação ocorreu em seis cidades de Santa Catarina e também no Paraná. Entre elas: Florianópolis, São José, Itajaí, Blumenau, Orleans, Pescaria Brava e Curitiba/PR.

A própria Celesc constatou irregularidades em uma sindicância interna e acionou a polícia.

“Emitiam ordens de serviços para arrumar supostamente de avarias em decorrência de eventos climáticos, mas era só pretexto para conseguir liberação de dinheiro e, consequentemente a emissão da nota fiscal. A empresa recebia e o dinheiro voltava para a diretoria. Isso foi feito em todo período de 2010”, informou o delegado Marcus Fraile, da área de combate à corrupção.

A polícia não descarta que possa haver desdobramento da operação, visto que ainda deve analisar os materiais aprendidos nesta quinta-feira.

Por meio de nota, a Celesc informou que está colaborando com as autoridades e que aguarda a continuidade das investigações. O nome da operação “Zero Grau” é uma alusão à grande quantidade de notas fiscais frias emitidas.

Fonte:NSC

Últimas Notícias

POLÍCIA CIVIL DE SÃO BATISTA CUMPRE MANDADO DE PRISÃO PREVENTIVA

Na tarde de hoje, 24/01/2020, a Polícia Civil de São João Batista, por meio do Setor de Investigação e...

PRF apreende droga sintética semelhante ao ecstasy na BR 101 em Palhoça

Policiais rodoviários federais apreenderam na manhã desta sexta-feira(24-01), na BR 101 em Palhoça, 368 gramas de MDMA, droga sintética que tem o mesmo princípio...

Confira o horário de funcionamento dos serviços municipais de Canelinha

 Prefeitura de Canelinha e Secretaria de Desenvolvimento, Agricultura, Meio Ambiente, Habitação e Turismo: horário normal de atendimento, das 08h às 12h, e das 14h às 17h.  Secretaria...

POLICIAIS MILITARES DO 12º BPM REALIZAM INSTRUÇÃO CONJUNTA COM A POLÍCIA FEDERAL E SÃO HABILITADOS NO USO DO FUZIL PLATAFORMA AR

Na tarde da última quarta-feira, 22, policiais militares lotados no 12º Batalhão realizaram uma instrução conjunta com a Polícia Federal, bem como passaram pela...

24 pessoas são presas em SC na Operação de combate ao comércio ilegal de cigarros

Na tarde dessa quinta feira (23-01) foi desencadeada a Operação Varejo, num período de 12h, no Estado de Santa Catarina, buscando inibir principalmente o...

Mais notícias como esta